Categoria: Dinheiro & Finanças (Página 1 de 2)

Quando os pequenos pagam a conta dos grandes

No final do ano passado eu recebi uma multa de R$ 1.200 da Receita Federal porque dois anos antes minha empresa havia atrasado por dois dias de enviar uma determinada declaração para a Receita.

De alguma forma a Receita Federal cruzou os dados da minha empresa com o calendário de entrega de declarações daquele ano e descobriu que eu me atrasei.

Ela fez o mesmo quando eu atrasei o pagamento dos meus impostos por dois meses porque que estava com dificuldades financeiras.

De alguma forma a Receita Federal cruzou as informações das notas fiscais que eu havia emitido com os impostos que eu havia pago e descobriu que eu estava atrasado com as minhas obrigações.

Ler mais

Praticante de jiu jitsu, apaixonado por filosofia, escritor, coach, palestrante e um impulsionador de pessoas. Desde 2008 mantém este projeto no ar para ajudar pessoas a superar seus medos e suas crenças e se tornarem elas mesmas. Saiba mais sobre Marcos Rezende.

Como recuperar os R$ 300 mil que você perdeu

Qual seria o seu sentimento se você descobrisse que precisa fazer R$ 300 mil nos próximos 10 anos?

Angústia? Ansiedade? Medo?

E qual seria o seu sentimento se você descobrisse que não só já fez esses R$ 300 mil como também já jogou fora todo esse dinheiro?

Ler mais

Praticante de jiu jitsu, apaixonado por filosofia, escritor, coach, palestrante e um impulsionador de pessoas. Desde 2008 mantém este projeto no ar para ajudar pessoas a superar seus medos e suas crenças e se tornarem elas mesmas. Saiba mais sobre Marcos Rezende.

Pare de cavar

Warren Buffett disse…

“A coisa mais importante a fazer se você se descobre em um buraco, é parar de cavar”

A primeira coisa mais importante quando se está endividado é parar de se endividar e a segunda coisa mais importante é buscar enxergar o caminho de saída do buraco.

É muito comum que quem esteja endividado não queira nem olhar a fatura do cartão de crédito ou o extrato bancário.

O medo, a angústia, a vergonha e a covardia de enfrentar o problema de frente fazem com que esse problema se multiplique na mágica dos juros compostos.

Não há problema em você estar em um buraco.

Se você está vivo, ainda há esperança.

Problema seria se você além de estar no buraco continuasse cavando.

 

Minha sugestão para quem está no buraco é listar em uma folha de papel todas as suas dívidas da menor para a maior, da que tem mais juros para a que tem menos juros.

Leve esta folha de papel para onde for ou fixe-a na parede em frente a sua mesa.

Pronto! Você já sabe o que precisa fazer para sair do buraco.

Conforme você for quitando suas dívidas (não importa se são R$ 50 ou R$ 50 mil reais), você vai riscando essa dívida da lista.

Isto também irá fazer você pensar toda vez que pensar em tomar mais um cafezinho ou fazer mais um lanche à tarde, porque cada mísera despesa que você coloca no seu orçamento, é como se você estivesse com uma pá, cavando mais um pouquinho para baixo.

E também vai te ajudar a criar a disciplina necessária para juntar dinheiro depois que as dívidas acabarem.

Existem inúmeras histórias de pessoas que venceram suas dívidas.

Pessoas que talvez tivessem dívidas muito maiores que aquelas que você tem hoje.

Pense assim:

“Do mesmo lugar de onde veio a vontade para gerar toda essa dívida, também virá ainda mais vontade para quitá-la.”

Utilize essa “crise” para aprender a juntar dinheiro e logo você será capaz de construir castelos.

Praticante de jiu jitsu, apaixonado por filosofia, escritor, coach, palestrante e um impulsionador de pessoas. Desde 2008 mantém este projeto no ar para ajudar pessoas a superar seus medos e suas crenças e se tornarem elas mesmas. Saiba mais sobre Marcos Rezende.

Não arrisque aquilo que não você não pode perder

Warren Buffett disse…

“É sinal de loucura arriscar perder o que você precisa para possuir aqui que você simplesmente deseja.”

Quantas vezes você já não viu pessoas perderem aquilo que tinham porque, em bom português, enfiaram os pés pelas mãos?

Vivemos atualmente uma campanha do vai lá e faça, pois “se você não fizer isso pela sua vida ninguém o fará”.

Entretanto, por mais que eu goste de empreender e admire todos aqueles que estão na luta diária de seus empreendimentos, tenho que chamar a sua atenção para a célebre frase do filme Alice no País das Maravilhas:

“Se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve.”

Antes de investir o seu tempo ou o seu dinheiro em algo, reflita: “Eu estou disposto a perder isso que estou investindo?”

Porque como tudo na vida, você pode investir o seu tempo e o seu dinheiro em algo, sonhando que irá acontecer isso e aquilo e esse sonho não se concretizar.

Na planilha, tudo sempre funciona.

Você projeta que vai investir X para receber X + 10% todos os meses durante os próximos 5 anos e o resultado que aparece na planilha é animador.

Você se entusiasma e diz para si mesmo: “Se eu vender para pelo menos 1% das pessoas que visitam meu site todos os dias, conseguirei fazer R$ 1 milhão em um ano.” Fantástico!

Isso pode até se tornar verdade, pois você pode estar investindo em algo que realmente as pessoas querem comprar, mas você está disposto a trocar o seu emprego por dados em uma planilha?

Não é melhor verificar se esses dados se confirmam na realidade do dia-a-dia?

Quando falamos de empreender ou investir, devemos chegar a um meio termo, a um ponto de equilíbrio, pois riscos existem para serem conhecidos e calculados, não para serem ignorados.

É por causa da preguiça de planejar que saímos fazendo as coisas de qualquer jeito, arriscando aquilo que não poderíamos perder.

Você tem todo o direito de desejar sair de onde você está para chegar onde você deseja, mas saltar de um avião sem checar o paraquedas antes é sinal de pura insanidade.

Praticante de jiu jitsu, apaixonado por filosofia, escritor, coach, palestrante e um impulsionador de pessoas. Desde 2008 mantém este projeto no ar para ajudar pessoas a superar seus medos e suas crenças e se tornarem elas mesmas. Saiba mais sobre Marcos Rezende.

Ganância é um péssimo investimento

Warren Buffett disse…

“Não fazer aquilo que você ama em nome da ganância é uma maneira muito pobre de gerenciar a sua vida.”

Quantos de nós já não escolheu uma profissão ou um emprego por causa da oportunidade de ganhar mais dinheiro?

Quantos de nós transformou sua paixão em hobby para manter o trabalho ruim, mas que dava dinheiro?

Quantos de nós desistiu da ideia de transformar sua paixão em negócio para viver como a maioria?

Cada um tem uma função na vida.

Uns são músicos, outros escritores, outros ainda são mães e pais.

Basear nossas decisões no que está fora do nosso controle é insensatez, pois nos momentos mais difíceis da sua vida, você vai precisar utilizar suas melhores habilidades para sobreviver.

E quanto mais suas habilidades estiverem treinadas e alinhadas com aquilo que você ama, com aquilo que você acredita, com aquilo que você tem fé, mais você será capaz de suportar a fome para conseguir aquilo que é seu por direito.

Não se pode colher maçãs, plantando laranjas.

Praticante de jiu jitsu, apaixonado por filosofia, escritor, coach, palestrante e um impulsionador de pessoas. Desde 2008 mantém este projeto no ar para ajudar pessoas a superar seus medos e suas crenças e se tornarem elas mesmas. Saiba mais sobre Marcos Rezende.

Suas emoções controlam o seu dinheiro

Warren Buffett disse:

“Se você não consegue controlar suas emoções, você não consegue controlar o seu dinheiro.”

Não é a primeira e nem a última vez que Warren Buffett aponta as emoções como alicerce das nossas decisões financeiras.

Você está determinado a concluir uma importante tarefa no final de semana, mas na sexta-feira à noite seus amigos te pressionam a dar uma passada no bar antes de ir para casa.

Suas emoções fazem você temer ser excluído do grupo e você acaba optando por ir até o bar e tomar uma cervejas.

O papo acaba se prolongando e você chega em casa bem depois da meia-noite.

No dia seguinte, já perto do meio-dia você acorda de ressaca e não consegue tocar no projeto que você queria concluir.

Sábado perdido.

Este é só um exemplo do que acontece quando você não controla as suas emoções e investe mal o seu tempo e o seu dinheiro.

Eu penso que as emoções sempre estão tentando afastar a gente do pensamento do longo prazo para satisfazer desejos de curto prazo.

Você quer emagrecer, mas não quer deixar a oportunidade de comer um brigadeiro hoje.

Você quer juntar dinheiro, mas não quer deixar passar a oportunidade de ir naquele show incrível.

Você quer um amor pra vida toda, mas não quer deixar passar a oportunidade de fazer sexo casual com um estranho.

Se você não controla as suas emoções, você não controla nada na sua vida.

Praticante de jiu jitsu, apaixonado por filosofia, escritor, coach, palestrante e um impulsionador de pessoas. Desde 2008 mantém este projeto no ar para ajudar pessoas a superar seus medos e suas crenças e se tornarem elas mesmas. Saiba mais sobre Marcos Rezende.

Simplifique a vida e os seus negócios

Warren Buffett disse…

“Você não precisa fazer coisas extraordinárias para atingir resultados extraordinários.”

Você já se deu conta de quanta ideia simples foi colocada em prática e deu certo?

Geraldo Rufino, um ex-catador de lixo que construiu e faliu um monte de negócios até chegar na JRDiesel e faturar R$ 50 milhões por ano, costuma dizer que ganhar dinheiro é fácil e que não existe segredo nem complicação.

2 + 2 é igual a 4 aqui, nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia.

Se você compra algo por 2 e vende por 2 alguma coisa e souber o que fazer com esse “alguma coisa” você vai prosperar.

“É simples assim”, diz Rufino.

A meu ver e com base nas minhas próprias experiências, percebo que complicamos demais as coisas inventando sentidos que não existem para vender algo que não agrega muito à vida das pessoas.

Sabe aquele pipoqueiro de rua que compra saco de milho, óleo e gás para vender um saquinho de pipoca a R$ 4?

Faça uma conta básica e você saberá quanto ele lucra.

Um saquinho de pipoca no mercado é R$ 4 e esse pipoqueiro certamente não compra pipoca no mercado.

Se ele souber o que fazer com o seu lucro, irá prosperar.

A maioria de nós se perde do objetivo da prosperidade para se ater às satisfações de curto prazo do nosso ego.

E aí…

Quebramos a cara.

Simplifique a vida. Simplifique seus negócios.

A conta é simples. A conta é fácil.

Praticante de jiu jitsu, apaixonado por filosofia, escritor, coach, palestrante e um impulsionador de pessoas. Desde 2008 mantém este projeto no ar para ajudar pessoas a superar seus medos e suas crenças e se tornarem elas mesmas. Saiba mais sobre Marcos Rezende.

O tempo é o pior inimigo dos medíocres

Warren Buffett disse…

“O tempo é o amigo fiel das empresas bem administradas e o pior inimigo das medíocres.”

Longo prazo, longo prazo, longo prazo.

É por pensar no agora que a maioria prefere pagar juros compostos para adquirir bens agora que só poderiam ter no futuro.

O tempo revela se uma empresa é bem ou mal administrada porque não importa o que aconteça no mercado, só as boas empresas sobrevivem no longo prazo.

O mesmo vale para a vida como um todo.

Afinal, você tem baseado as suas decisões na sua visão de longo prazo ou nas necessidades de curto prazo?

Praticante de jiu jitsu, apaixonado por filosofia, escritor, coach, palestrante e um impulsionador de pessoas. Desde 2008 mantém este projeto no ar para ajudar pessoas a superar seus medos e suas crenças e se tornarem elas mesmas. Saiba mais sobre Marcos Rezende.

Seu melhor ativo é você mesmo

Warren Buffett disse…

“O investimento mais importante que você pode fazer é em si mesmo. Pouquíssimas pessoas conseguem transformar seu potencial latente em realidade nas suas vidas diárias. Seu melhor ativo é você mesmo.”

Esta citação é bastante usada hoje em dia por empresas que vendem cursos e treinamentos, assim como por livros de auto-ajuda, fazendo com que os olhares mais preconceituosos passem a ignorar o que esta frase tem a dizer.

Mas para compreender essa frase sem gastar nenhum tostão, basta responder:

  1. Estou investindo meu tempo em atividades alinhadas com meus objetivos?
  2. Estou investindo meu dinheiro em algo que me aproxima dos meus sonhos?

Anote essas duas frases no celular e ao se deparar com uma atividade ou decisão de compra que lhe pareça estranha, reveja estas duas perguntas e responda-as com sinceridade a elas.

A decisão do que fazer com o resultado é sua, só sua, pois afinal, você é o ativo mais importante da sua vida.

Praticante de jiu jitsu, apaixonado por filosofia, escritor, coach, palestrante e um impulsionador de pessoas. Desde 2008 mantém este projeto no ar para ajudar pessoas a superar seus medos e suas crenças e se tornarem elas mesmas. Saiba mais sobre Marcos Rezende.

Você aprecia o que tem?

Warren Buffett disse…

“As pessoas mais felizes não necessariamente possuem as melhores coisas. Elas simplesmente apreciam as coisas que tem.”

Um pouco de gratidão pelas coisas que já possuímos sempre é bom cultivar em uma sociedade cada vez mais treinada a olhar aquilo que não conseguiu.

Ao invés de olhar as perguntas que acertamos nas provas da escola, damos atenção e importância para aquelas que erramos.

Ao invés de olhar toda a roupa que dobramos no armário, damos atenção e importância para aquelas que ficaram de fora ou caíram no chão.

Ao invés de olhar tudo aquilo que já conquistamos internamente e externamente, damos atenção e importância para para aquilo que ainda não somos ou aquilo que deixamos de fazer.

A vida não é um destino apesar da maioria acreditar nisso.

A vida é o caminho.

Muitas das vezes aquilo que você ainda não conquistou aconteceu porque você estava tentando conquistar outras coisas mais importante naqueles momentos.

O ser humano não é um produto acabado com etiqueta de sucesso colada na testa.

Somos uma eterna construção.

Praticante de jiu jitsu, apaixonado por filosofia, escritor, coach, palestrante e um impulsionador de pessoas. Desde 2008 mantém este projeto no ar para ajudar pessoas a superar seus medos e suas crenças e se tornarem elas mesmas. Saiba mais sobre Marcos Rezende.

Página 1 de 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por DoutorWP