Improdutivo!? 10 dicas da ciência para superar a procrastinação

A procrastinação tem sido amplamente estudada por psicólogos, provavelmente porque eles os melhores procrastinadores do mundo próximos a eles: estudantes.

Entretanto, nos dias atuais, não são só os estudantes que costumam deixar tarefas para a última hora em troca de mais alguns momentos conversando com os amigos, namorando ou jogando; técnicos, administradores e toda a sorte de profissionais sofrem deste mal que hoje afeta grande parte da sociedade.

Para ajudar aqueles que se sentem desmotivados e improdutivos, fiz uma adaptação e tradução livre deste artigo do PSYBLOG que, baseado na ciência, elaborou 10 dicas para superar a procrastinação.

“Procrastinação é decidir ir, querer ir, ter de ir, mas ficar se enrolando nas despedidas.” ~ Asmóteles de Pléon (Tweet Isso)

1. Comece aquilo que for mais fácil começar

A primeira dica é simplesmente começar aquilo que for mais fácil ao invés de focar naquela tarefa mais difícil.

É muito comum focarmos nas tarefas maiores porque elas são um problema realmente grande, mas ao fazermos isso, acabamos nos desmotivando e deixando de lado outras pequenas tarefas que poderiam estar sendo concluídas enquanto a tarefa “bicho papão” não chega nas nossas mãos.

Quando um lutador entra no ringue para enfrentar outro lutador, ele simplesmente não sai de casa e sobe no ringue para enfrentá-lo. Ele treina bastante antes da luta e se motiva para subir no ringue com certeza de que dará o seu melhor.

Se você tem uma tarefa gigante para fazer, treine concluir as tarefas menores antes dela para motivar-se a concluir aquela que é maior.

2. Das menores, faça qualquer uma

Talvez na sua lista de tarefas estejam anotadas um milhão de tarefas pequenas, todas fáceis de concluir, e você gasta seu tempo refletindo sobre qual iniciar primeiro. Não faça isso!

Muito planejamento também é um sinal de procrastinação.

Quando me sinto desmotivado para publicar um artigo, às vezes começo com aquilo que é mais fácil primeiro sem seguir um roteiro específico. Às vezes começo a escrever o título do artigo ou às vezes inicio o trabalho escolhendo a foto que o ilustrará.

O objetivo é fazer as tarefas começando por onde quer que seja, desde que comece.

3. Esteja atento as desculpas

Ok, agora que você já leu as duas dicas anteriores, provavelmente sua mente está infestada de desculpas.

Fique atento as desculpas quando elas começam a surgir para que não se tornem enormes.

Aqui estão algumas das desculpas que os psicólogos apontaram serem o estopim de um fluxo de procrastinação:

  • Não estou com vontade de fazer.
  • Estou trabalhando muito sobre pressão.
  • Essa tarefa é rápida, consigo deixar pra depois.
  • Estou meio doente, enjoado ou com dor de cabeça hoje.
  • Não gosto simplesmente de sair fazendo. Tem que ficar perfeito.

Você se reconheceu em alguns destas desculpas? Fique tranquilo, pois você não está sozinho.

Esta dica é para que você possa apenas reconhecer que as desculpas fazem parte do problema (procrastinação) e que você precisa estar atento a ela no momento que elas surgirem.

Fique atento a qualquer coisa como os exemplos acima que surgirem na sua cabeça, etiquete-os como desculpa e pronto. Tudo isso é muito natural, mas é preciso reconhecer que isto está impedindo você de conquistar os seus objetivos e de se sentir mais motivado para viver.

4. Atribua um valor para as tarefas

Uma das grandes causas da procrastinação é simplesmente não dar valor suficiente as tarefas. Afinal, se nós não damos tanta importância para elas porque devemos nos motivar para conquistá-las?

Além disso, tem também o problema de algumas delas não serem tão prazerosas, mas precisarem ser executadas, como é o caso das tarefas ligadas à limpeza, eleita a rainha dos procrastinadores.

Dê valor para as tarefas baseando-se no impacto que a conclusão de cada uma delas terá na sua vida.

Lavar a louça da pia quando uma visita está prestes a chegar na sua casa é mais importante do que publicar aquele artigo para o seu blog naquele momento. Da mesma forma que iniciar um projeto que há tempos aguarda na gaveta hoje mesmo tem maior importância que decidir que camiseta você irá comprar no próximo mês.

Coloque “peso” nas tarefas que você tem que fazer que rapidamente você irá perceber uma melhor precisão da sua parte na hora de decidir qual delas irá atacar primeiro.

produtividade-cachorro-soneca

5. Aceite a procrastinação na sua vida

Algumas pessoas nasceram procrastinadoras. Fato.

Estas pessoas se distraem facilmente, são impulsivas e possuem um baixo auto-controle.

A notícia ruim é que não dá para mudar o nosso DNA, mas a boa notícia é que você pode mudar o ambiente.

Você pode fazer alterações no seu ambiente diminuindo as distrações e as tentações para procrastinar de um modo geral, pois ela tende a “atacar” quando você para e pensa sobre algo, logo, ter as coisas sempre à mão e isolar-se do mundo por alguns momentos pode ser crucial para o aumento da sua produtividade e motivação.

“Só se pode alcançar um grande êxito quando nos mantemos fiéis a nós mesmos.” ~ Nietzsche (Tweet Isso)

6. Celebre cada tarefa

Vá tomar ou comer alguma coisa que aprecie. Dê um intervalo de uns dois minutos para tomar um ar ou simplesmente olhar à vista.

Celebrar é essencial quando você quer reconquistar a sua motivação, pois quando voltamos o nosso olhar para aquilo que conseguimos conquistar fica muito mais fácil de estabelecer e conquistar novas metas logo depois.

Preste atenção para não terminar o dia frustrado por ter deixado 5 tarefas da sua lista de 20 tarefas sem concluir. Dê atenção aquilo que você fez, sempre, mesmo que só tenha concluído uma só tarefa da sua lista com vinte tarefas.

7. Pense concretamente

Existem duas maneiras de pensar sobre uma tarefa:

  • De maneira abstrata: Não seria ótimo escrever uma canção para expressar como eu me sinto sobre a minha vida?
  • De maneira concreta: Qual é a primeira linha?

Quando vamos começar uma tarefa, é muito melhor pensar sobre os passos concretos que iremos dar ao invés de ficar no abstrato dos desejos e das ideias.

Pensar concretamente o que você pode fazer para concluir uma tarefa, lhe ajudará a concluí-la.

8. Não confie na sua memória

Nunca, nunca, nunca confie na sua memória.

Essa história de guardas as coisas que temos para fazer todas na cabeça é um prato cheio para a procrastinação.

Falhas na sua memória vão tornar urgente aquilo que era importante enquanto o que você havia planejado fazer vai sendo deixado para depois.

Uma simples solução para este problema é anotar tudo que você tiver que fazer.

Não importa muito onde você vai anotar desde que seja um lugar de fácil acesso e com menor dependência possível de outras tarefas. Muitas pessoas utilizam softwares na internet para anotar suas ideias e acabam dependendo de sinal de internet para acessar seus itens.

Não confie na sua memória e também não confie na internet ou na energia elétrica quando apontar as suas tarefas. Eu sempre prefiro o bom e velho papel, mas cada um pode escolher aquilo que melhor se adéqua as suas necessidades.

9. Evite ficar pensando muito no que vai fazer

Dúvidas sempre estão presentes, até para as pessoas mais confiantes. Infelizmente, dúvidas causam procrastinação.

Aqui vai então uma pequena dica para lidar com as dúvidas: passe a duvidar das suas dúvidas.

Um interessante meio de fazer isso de forma divertida é chacoalhando a cabeça quando surgirem esses pensamentos negativos ou balançando as mãos por cima da cabeça como se estivesse “abanando os pensamentos” (como diz minha esposa).

Isso pode soar meio infantil, mas de acordo com um estudo científico isto pode ajudar a combater a incerteza crônica.

Existem outras formas de pensamento perigosas:

  • Pensando do tudo ou nada.
  • Impossíveis e altas expectativas.
  • Imaginando uma catástrofe.

Toda vez que algo desse tipo surgir na sua cabeça, já sabe: abane seus pensamentos.

“O pensamento é escravo da vida, e a vida é o bobo do tempo.” ~ Shakespeare (Tweet Isso)

10. Perdoe a si mesmo

Isso mesmo. Às vezes uma tarefa pode ser muito difícil, levar muito tempo, não valer realmente à pena ou você não ter tempo para concluí-la.

Perdoe-se.

Um estudo descobriu que perdoar a si mesmo pode verdadeiramentelhe colocar fora do ciclo da procrastinação.

Como o autor do estudo disse:
“…perdoando a si mesmo por procrastinar tem o efeito benéfico de reduzir a procrastinação posterior, reduzindo o afeto negativo associado com o resultado desse auto-exame.”

Em outras palavras: perdoar-se por procrastinar faz com que você se sinta melhor sobre uma tarefa e mais propenso a tentar de novo no futuro.

“A persistência é o menor caminho do êxito.” ~ Charles Chaplin (Tweet Isso)


Conteúdo extra: baixe o livro Como Investir Começando do Zero e aprenda como funciona o mundo do dinheiro (recomendado para pais e filhos).