Você já viveu dias em que a sua vida estava perfeita e estranhou?

Você sente falta de alguma coisa?

  • Você acorda num dia de sábado e percebe que não tem o edredom que você queria.
  • Percebe que não tem a televisão que você queria.
  • Não tem o chuveiro que você queria.
  • Sai para dar um passeio e percebe que não pode ir no lugar onde queria.
  • Percebe que não pode comprar aquilo que queria.
  • Não tem o carro que você queria.

Sim, nós vivemos em falta.

E pior, educamos nossas crianças para que se sintam em falta também.

É o brinquedo que não tem, o passeio que não faz a comida que não come.

Somos geradores de pessoas insuficientes que estão o tempo todo olhando aquilo que não tem para ir atrás daquilo que não precisam.

Vivemos comparando nós com o outro, observando nossas diferenças e destacando aquilo que não conquistamos.

Você já viveu dias em que a sua vida estava perfeita?

Dias em que a sua vida é tão tranquila que a sua mente estranha e logo faz você se lembrar de que ocorreu no passado ou algo que está para acontecer no futuro.

Você já viveu dias assim?

Parece que carregamos dentro de nós desde a infância um modelo de pensamento que sempre nos leva a maximizar os problemas frente as coisas boas da vida.

Mesmo quando vivemos uma vida boa, estranhamos.

Estranhamos porque queremos estar no controle.

Nosso ego não admite ser secundário.

Com medo de viver o presente da forma como ele é entregue (este edredom, esta televisão e este chuveiro) nossa mente racional logo é acionada para comparar o presente com o passado ou futuro e nos colocar em falta de algo.

Talvez tenha sido a nossa evolução fugindo de predadores e correndo atrás de comida que nos construiu eternos insatisfeitos.

  • Você quer que seu filho esteja sempre insatisfeito?
  • Você quer viver uma vida sempre em companhia da insatisfação?
  • Já percebeu que quando tiramos 8 na prova, damos atenção aos 2 pontos que não conquistamos?

A mensagem de hoje é para que você levante esse debate na sua mente e busque repensar a maneira que você vive.

Será que você tem realmente todos os problemas que pensa ter?

Ao invés de viver a vida para conquistar as coisas que você não tem, comece a viver para melhorar aquilo que você já possui.