Onde o seu coração quer estar?

Após umas 5 semanas afastado do jiu jitsu por causa de problemas pessoais, trabalho e reorganização de agenda, voltei hoje ao tatame.

Cheguei uns 20 minutos antes, cumprimentei o pessoal que estava na recepção, fui me trocar e logo depois estava pisando no tatame branco da Atos Curitiba que tanto me faz bem.

Naquele momento eu percebi que acontecesse o que acontecesse na minha vida daquele lugar eu não poderia me afastar porque o meu coração se sentia vivo ali.

Não importa se eu vou ficar ofegante logo depois do aquecimento ou se vou tomar muito amasso durante o treino.

Não importa.

Quando o seu coração está onde ele deve estar sua energia vital tem a força necessária e própria para se deleciar até mesmo nos mais apertados amassos.

É por isso que não vale à pena trabalhar em algo que não nos dá satisfação e prazer.

Trabalhar em algo só por trabalhar não faz qualquer sentido para o seu desenvolvimento pessoal.

É tolo.

É mesquinho.

Assim como também ficar em um relacionamento amoroso onde você não se sente bem e o seu coração não pulsa.

Trocamos o amor pela utilidade.

– Ficamos em um trabalho porque ele é útil.
– Casamos com uma pessoa porque ela é útil.
– Fazemos coisas diariamente porque são úteis.

E utilidade nada tem a ver com estar onde o coração precisa estar.

UTILIDADE NADA TEM A VER COM AMOR!

Hoje, olhando para os meus pés naquele tatame branco, vestido com aquele quimono com cheiro de quem ficou no armário por mais de um mês e olhando para os meus colegas de treino pensei:

“É aqui que o meu coração quer estar e é aqui que eu sempre quero estar.”

Que essa presença de espírito possa ser levada para o nosso trabalho, para o nosso relacionamento amoroso e para tudo aquilo que fazemos.

Se o seu coração não estiver bem onde você está, não se force.

Peça pra sair e vá em busca de um lugar onde ele possa ser feliz e bater mais forte.