skip to Main Content
Por Quê Viver?

Outro dia eu perdi tudo.

Perdi dinheiro.

Perdi casa.

Perdi família.

Perdi os amigos.

Quando dei por mim estava só.

De alguma forma eu havia guiado a minha vida para um lugar onde não existia ninguém.

Foi aí que comecei a me questionar a respeito das razões de eu ainda estar respirando.

Afinal, não existia mais nada para fazer.

Eu não tinha mais nada e continuava vivo sem motivo aparente.

Todas as coisas boas que eu tinha feito tinham sido apagadas pelos erros momentâneos que cometi.

Tudo o que eu havia ganho com o meu trabalho sumiu mais rápido que o tempo que levei para conquistar.

Tudo aquilo que eu imaginava que as pessoas pensavam ou sentiam sobre mim, se mostrou ser totalmente o contrário!

Por quê então viver?

Que sentido há em algo que não serve para nada, não te leva a lugar nenhum e não te dá nenhum retorno?

Estaria eu enganado?

Do nascimento até a morte

Nascemos, crescemos, nos desenvolvemos e morremos.

Desde o momento que nascemos começamos a morrer.

Queremos viver felizes, mas uma situação ou outra sempre atrapalha a nossa felicidade.

Conversamos e expomos as nossas ideias, mas são nos momentos (pequenos momentos) de discussão que falamos e escutamos o que não devia.

E é assim até o dia que a gente morre.

Durante esse período vamos usando materiais para vestir o nosso corpo, nos relacionamos com outras pessoas, desde nossos pais até nossos filhos, e fica nisso.

Tudo passa e nada se mantém.

Daí enxergamos que estamos vazios

A roupa emprestada, o relacionamento na corda bamba e os filhos que saem pela porta da frente, nos dão aquele vazio.

Tudo está vazio.

Não levamos nada para lugar algum.

Ficamos o tempo todo em movimento, mas em nenhum momento estamos agindo.

E assim somos bolas vazias, cheias de nada, perambulando pelo planeta em busca de um sei lá o que.

Pensar nisso entristece, emagrece e faz com que a morte nos pegue mais rápido.

Afinal, de quê adianta estar presente em algo se no fim, estamos vazios.

Mas estar vazio é o que nos engrandece

Imagine-se sem nada.

Sem família, sem dinheiro e sem amigos.

Seja onde você estiver, perceba agora que provavelmente você só está carregando uma roupa pendurada no seu corpo, alguns papéis e cartões de plástico na carteira, um relógio no pulso, alguns enfeites na cabeça e só.

Reflita agora sobre o que você está fazendo.

Está lendo esse texto olhando para a tela de um computador ou um celular e sem fazer mais nada, perceba que todo o seu passado só existe nas lembranças que você decidiu guardar e que o seu futuro só existe nos desejos que decidiu cultivar.

O que você realmente é?

Você é um nada.

Uma grande bola vazia de nada lendo algo sem saber direito o motivo, da mesma forma que eu sou um nada escrevendo algo sem saber direito a razão.

Eu jogo as experiências para você enquanto você joga as experiências para mim.

Se encontrar nessa condição de vazio nos dá muito poder ao contrário do que eu, no início deste texto, imaginava pensar.

Se não temos nada e continuamos respirando é porque é esse vazio que nos mantém.

Nos mantém vivos para perceber que todo o resto que criamos de obrigações, quereres e culpas são frutos da nossa própria imaginação e não pertencem realmente a realidade dos fatos.

Que realidade?

A realidade de que somos meros balões vazios perambulando pelo planeta nos colocando em movimento para treinar esta real percepção da vida.

Falando dessa forma parece que eu já atingi um nível de perceber a cada segundo da minha existência esse poder do vazio, mas as lágrimas de dor das inúmeras perdas e a impotência da não conquista dos objetivos, me mostram que apesar de ter tido um lampejo do “segredo” para viver bem e feliz, na realidade eu preferia não estar mais por aqui.

Como diz o ditado popular “Deu pra bolinha”.

Mas se somos vazios porque fazer tantas coisas e se mover?

Esta resposta é mais complicada porque ainda não cheguei a uma conclusão.

Existe um ensinamento taoísta que diz para “agir pelo não agir” e que apesar de eu já ter refletido bastante sobre isso, ainda não aprendi o “segredo” por trás desse pensamento que tanto me cativa desde criança.

Parece que o seu poder só é despertado quando a todo momento você age pelo não agir.

Se em um momento determinado você agir, “babau”.

O mundo vira contra você e todo o poder que você acumulou praticando o “agir pelo não agir” vai por água abaixo.

Não é muito interessante que os nossos erros possuam um peso muito maior que os nossos acertos?

Não imagino que os criminosos durante toda a sua vida foram pessoas que só fizeram maldade.

Da mesma forma não imagino que eles hoje passem 99% do dia fazendo maldades.

O que acontece é que a maldade que eles cometem têm um impacto e peso muito maior que as suas bondades.

Por quê então viver e se mover?

Viver, na minha estreita concepção, é um exercício para que percebamos o que somos.

A única ciência que deveria ser estudada é a do autoconhecimento, pois é esta que garante poder infinito para cada um de nós.

As demais ciências são apenas distrações para o nosso intelecto e para a nossa imaginação.

Nos movemos e agimos porque temos desejo e culpa.

Vivemos porque somos curiosos em aprender o que há no vazio do balão que somos.

Cortar os pulsos, se jogar de um prédio ou tomar veneno terminam com a nossa busca e o balão que somos sucumbe a imaginação que cultivamos a respeito do futuro e as lembranças do nosso passado.

Foram tantas perdas que eu já perdi uns vinte anos de vida mesmo querendo viver até mais de cem anos.

E talvez seja essa esperança de viver que me mantenha vivo persistindo apesar das perdas.

Mais uma vez este espaço serviu mais como terapia para que eu continuasse vagando, do que como inspiração para aqueles que continuam como eu, soltos pelo planeta.

Sugestão de conteúdo complementar:

  • Método Mapeamento de Talentos que me ajudou no momento de virada da minha vida a tomar um rumo mais condizente com o meu ideal de trabalho.

Obrigado pela leitura.

Prossigamos.

E lembre-se:

Qualquer tipo de luta é sempre contra si mesmo
.

Marcos Rezende

Faixa roxa de jiu-jitsu brasileiro pela equipe Atos Loyalty Curitiba, vestibulando de filosofia da UFPR e aprendiz de investidor em parceria com o GuiaInvest que desde 2008 conduz este projeto com a missão de motivar e apoiar pessoas a superar seus medos e suas crenças para se tornarem elas mesmas.

  • Brena

    Acredito que essa parte de saber que sou um nada eu já tenha percebido. Mas ainda não entendo o por quê de viver. É tudo tão estranho. Ao mesmo tempo que estamos aqui, já não estamos mais e de que valeu tudo? Pra onde vai tudo? Há um depois? Ou só o agora? É tudo tão confuso… Não consigo ver sentido nos sentimentos. Queria encontrar um mínimo de razão nas coisas, em toda a evolução, tanto do homem quanto do universo. Mas, até agora, apenas respostas vagas….

    • Olá Brena. Acho que não precisa de um “porque”. Nós sempre queremos achar um porque de onde viemos e para onde vamos e até justificamos nossa vida com alguma razão, mas na minha opinião, a única razão para viver é apenas viver sem qualquer significado extra. Porém, se quiser adicionar um significado diria que é o exercício da ética e da moral em busca do aperfeiçoamento de quem somos para vivermos melhor a cada instante. Você percebe uma evolução em si mesma desde quando nasceu, correto? Você anda melhor, fala melhor, pensa melhor, etc. Isso é a vida. Simples assim.

    • Nadine Micaela Camarinha Gonçalves

      Tu levantaste da cama tens um novo dia pela frente. A vida é experienciares todas as coisas que vão acontecer durante o dia. É isso nos somos nada, e por isso mesmo a unica coisa q nos preenche realmente é a experiência. sao as experiências e isso é a coisa mais profunda de sempre. Nao ha idealismos é só isto. Experiências. O resto roupa dinheiro sao so meios para atingir essas experiências. Exemplos : entrar dentro do mar, aprender a tocar um instrumento, ter uma boa conversa com alguém, ver o por do sol, beijar alguém, fazer sexo, ouvir uma boa música, ter sensações diferentes a fazer exercício físico, dançar com um amigo, é so isto. Experiências, sensações diferentes, sensações diferentes em coisas rotineiras. Sensações diferentes em coisas diferentes. Sensações ja conhecidas em coisas diferentes.
      É a emoção que as coisas te dão. No final só conta mesmo o prazer que tiveste a fazer o que fizeste. O que foste te apercebendo enquanto estavas a fazer o que estavas a fazer.
      Se estiveres a procura de so obter o resultado sem pensar no prazer ao fazê lo, so ha tortura e nao ha vivência nenhuma . Ou seja, se estas a espera de saber o resultado o motivo de alguma coisa, tens que por em pausa os porquês, e viver um pouco, vive e depois deixa as perguntas virem outra vez.

    • Engraçado , eu penso exatamente como você.

    • Luana

      Sei que deve existir uma razão…mas uma razão que só vem “depois”. Por hora, tudo parece um teste… para a verdadeira vida …ou para definitivamente não existir.
      Enfim. Que seja o que for. Mas a consciência de que vivo em uma sociedade alienada quanto ao que realmente tem valor…me faz estranha. Ajuntai tesouros nos Céus. A consciência faz eu perder as paixões fúteis. Mas prefiro a consciência. Por que quando eu sorria com as ilusões, mais frágil me transformava diante dos confrontos baques da realidades… os inevitáveis… e no meu caso, diante da morte do meu pai eu nunca consegui assimilar o que havia ocorrido…então, ele se foi pra sempre? Como ? Anos com um baque que esvaziou todo o sentido que eu via na vida até então. Agora, após anos minha mãe se foi. Me vejo com um irmão que ficou débil três anos atrás, e que é frágil…dependente de dar banho, alimento…ele se comporta como um paralisado, mesmo não sendo. E outro irmão com quem não temos conversa…que faz tratamento de usuário mas ainda não largou. E eu me pergunto:cadê meu pai, minha mãe…vó, tias… amigas mais velhas da minha mãe que sempre estavam aqui… cadê todo mundo? Mas sabe, proteger meu irmão me dar calma. Falar com Deus, fechar os olhos e falar com Ele sempre muda tudo. Mas fico triste ao ver algumas pessoas que me viam antes tão cheia de planos não entenderem que conduzo minha vida focando no trabalho, pra não pedir nada a ninguém, pra cuidar de mim mesma, e em falar com Deus, em buscar ser mais amável com as pessoas. Mais calma. Ando simples, gosto de passar invisível. Perdi aqueles desejos antigos, de preocupações vãs…tolas. Sinto muito pelos que me achavam mais feliz antes… mas eu não era feliz. Eu era alienada.

    • NELSON

      Brena: desculpe minha franqueza, há dois caminhos. O da fé onde pode-se acreditar numa vida eterna maravilhosa num paraíso que para poder estar lá precisamos fazer tudo que pudermos nesta vida para sermos aprovados pelo Deus da Bíblia, dentro de suas orientações; e o outro é vazio mesmo, sem razão nem esperança. Ainda estou me decidindo, se creio na esperança divina ou pulo de uma ponte pois do jeito que está, não faz sentido viver.

      • Olá Nelson! Uma boa dica de leitura para chacoalhar a sua cabeça é Aprender a Viver do Luc Ferry, pois ele percorre a história da filosofia desde os estoicos, passando pelo cristianismo até a filosofia moderna. Vale muito à pena! Um dos melhores livros que já li!

  • Porque Jesus amou um nada?
    Não tem sentido.
    Se Ele me amou eu tenho algo de especial.
    Viver assim é triste, depressivo e não leva ninguém a lugar algum. Viver pra Cristo nos incentiva a querer ser melhor pra Ele, e ajudar as outras pessoas de forma significativa, só precisamos despertar da ilusão de que nada leva a nada. Buscar entender de verdade quem somos, de onde viemos e pra onde iremos.

    • amigo, quem te afirma que jesus ou até mesmo um deus existe? as mesmas pessoas que mentem inventando doenças,elas que inventam outros deuses, torturam pessoas, julgando-as , em fim , mentindo. e voce ainda acredita nessas pessoas…..? eu parei de acreditar, eu apenas vivo. é triste viver assim mas, a vida é assim ou voce aceita ou voce morre tentando ou voce simplesmente joga tudo pelos ares e desiste. assim é a vida de muitas pessoas , geralmente com poucas oportunidades, sem dinheiro, facilmente inganaveis, pessoas tolas que nao inchergam quem as pessoas verdadeiramente sao.

    • ih, amiga. Cristo morreu na cruz por você para que você fôsse capaz de ser um conduíte da “salvação” na vida de outras pessoas. se vc não estiver fazendo isso – pregando o evangelho – de forma prolífica, intensa, o tempo todo, sua vida como cristã aqui na Terra… não tem significado nenhum. melhor seria ter sido levada “numa carruagem de fogo” no momento que “aceitou Jesus”.
      cristãos adoram bagunçar as próprias crenças…

  • Edgar

    Não é que viver sem razão seja algo triste e confuso… mas acho que tudo é uma experiência que temos de aceitar como fazendo parte deste ato a que chamamos vida…
    A dor, alegria, prazer e tristeza são culpa de nossas decisões ou não decisões.

    “Agir pelo não agir”, na minha opinião, significa observar e aprender com isso.

    Agora como é que isso pode significar agir?
    – agir é fazer algo…. ao observar tu estás a aprender algo… estás a fazer algo.

    Às vezes a melhor forma de agir para qualquer situação é simplesmente não fazer nada, observar e deixar que as coisas aconteçam.

    Talvez também tenha algo mais por detrás, mas isso não sei….

  • Elena Tomazini

    Perdi meu pai este ano e toda a vida ficou sem sentido, mesmo eu tendo uma fé Deus, mas agora parece q eu não consigo crer mais em nada.

    • Elena, o sentido da vida é pra frente. Se estiver sendo difícil para você lidar com estar perda, busque uma terapia. Isso me ajudou bastante para aceitar o que perdi e continuar a viver.

  • qual o propósito da vida? na minha concepção, para respondermos esta pergunta, precisamos primeiro escolher uma linha de pensamento: espiritual ou mundano.
    o propósito espiritual de vida vai depender muito de que religião/seita/corrente espiritual se está falando. algumas seguem caminhos bem parecidos, mas cada uma guarda uma particularidade muito própria, que definirá de forma muito específica qual a tarefa de cada adepto neste mundo.
    mas, sem muita prolixidade, o que mais importa, neste caso, é o pensamento mundano para o propósito da vida humana. eu acredito (e que este “eu” fique bem em evidência) que cada pessoa vem a este mundo com algum(ns) talento(s) bem específico(s) para fazer dele um lugar melhor para quem vier em seguida. como um dos adventos da modernidade é a ausência do pensamento coletivo, o individualismo exacerbado, é natural que cada vez mais pessoas encontrem-se num estado de vazio existencial. deixaram de se enxergar como parte de um todo pulsante não somente das suas necessidades, mas das necessidades de outrem, que estão intrinsecamente ligadas às suas.
    excelente texto, a propósito. ganhou um seguidor.

  • Ronaldo

    Cada animal do planeta desenvolveu algo para continuar sobrevivendo. Chamaram isso de evolução. Em algum momento macacos precisaram ser um pouco mais inteligentes para sobreviver. Alguns milhões de anos depois, voilá! Estamos aqui. Somos bichos, somos animais, só precisamos sobreviver, se alimentar, descansar, brincar, se abrigar, matar a sede, fazer sexo, necessidades básicas, exatamente como os bichos fazem. Fim da história. Por que sofremos? Por que precisamos continuar sendo inteligentes e cada vez mais inteligentes para sobreviver. Isso está deixando as pessoas exaustas, fadigadas, confusas, enlouquecidas, desonestas, invejosas, ambiciosas, assassinas, suicidas, etc. É um ciclo vicioso e achamos que estamos em evolução sem perceber que essa evolução nunca atingirá o status “Concluído”, “Evoluído”, “Finalizado”, “Inteligencia 100%”, “OK”, etc… Se tubarões só tivessem tartarugas pra comer, os cascos delas se tornariam cada vez mais duros, bem como os dentes dos tubarões mais fortes e assim sucessivamente. Por que não se matar? Existe uma chance de a vida não ser apenas “isso” ou “essa” pois esse planeta existe e parece tudo ter sido muito bem planejado. Das duas uma: ou o outro lugar é tão ruim que imploramos por estar aqui, ou é tão bom que estamos aqui de castigo. De qualquer maneira não temos manual de instrução então na dúvida vai levando a vida sem sentido mesmo… f***-se o sentido… Quando morrer você apenas terá feito a sua parte. “Agir pelo não agir”

  • Fábio

    Para min, na verdade não somos um nada e sim um todo. Toda matéria é formada de minúsculas partículas que olhadas de forma microscópica não tem nenhum sentido mas de forma macro sim. Tenho consciência de que somos todos um pequena partícula de um todo e que nosso ações influência o todo. Até as pequenas ações, os pensamentos, influenciam o todo. Se queres um mundo, ou um todo, melhor, realize ações no seu dia a dia que melhore esse mundo e esse é o sentido de viver! Tenha pensamentos bons e pratique o bem. Aproveite o tempo de vida para se conhecer e contribuir para o macro que certamente recompensa terás.

  • JOSÉ FERNANDO MENON

    Sei lá, entende!
    Talvez sim, talvez não!
    É isso aí… Passa a régua!
    Não há resposta para a falta de resposta: Entendeu! Se não entendeu, você acertou!
    Como diz o “Zéca Pagodinho”: Deixe a vida me levar. FIM!

  • Daniel

    As vezes nao tenho vontade de nada. Isso me machuca muito. É até pecado dizer, mas acho que não queria ter nascido e ao mesmo tempo penso que não posso estragar tudo.. tenho que fazer algo bom aqui ainda, tenho uma missão, mas qual é? Temendo o pior já fiz até um seguro vida. Oremos.

  • Ninguém

    A natureza apenas nos “emprestou” a vida e em cerca de algumas décadas ela tomará novamente o que é dela por direito e reciclará nosso corpo morto para gerar novas vidas.
    Então, na minha opinião, aproveite ao máximo a sua vida (bondade, amizade etc), pois eu não acredito que você nascerá novamente (reencarnações) ou viverá eternamente (religiões).

  • Alma vaga

    Tenho me sentido exatamente assim, sem motivação alguma, sem achar sentido em viver. Tenho 33 anos, sou de famílias cristãs e muito unidas, sou casada há 7 anos e nos amamos e nos damos bem até hoje, gerenciava há 10 anos 3 lojas, as quais ajudei “nascer”, tenho saúde, tenho boa aparência física graças a genética, conquistei bens materiais e viajei bastante a passeio, não tenho muitos amigos, mas os que tenho sei o quanto são humanos e sinceros… ou seja, aparentemente TUDO o que uma pessoa ¨normal¨ almeja nessa vida.
    Há 3 anos tento engravidar, inclusive gastei muito com tratamentos de fertilização In Vitro, não consegui, pedi a conta do emprego e estou descuidada com religião, aparência, família e casamento. Entrei em fila de adoção e ao invés de sentir amor, sinto raiva por usar um outro ser humano como ¨premio consolação¨. Fiz vários acompanhamentos psicológicos com medicação e tratamentos alternativos. Sei que essa minha limitação desencadeou essa depressão, porém HOJE eu penso: Para que VIVER? Para que ter PRAZERES momentâneos? Inclusive passei a ter dúvida do meu maior desejo: Para que colocar uma criança no mundo? Qual sentido mostrar a ela sendo que eu mesma não os vejo?
    Tenho “TUDO” para ser feliz e não consigo. Por quê? Só não me atirei de um prédio, cortei os pulsos, tomar ¨veneno¨ (várias pilulas para dormir) tomei ontem, mas não com a intenção de me matar, mas com a idéia de dormir e acordar quando tivesse respostas e parasse de doer, enfim, ainda só não fiz nada de mais grave, pq ainda tenho uma BASE familiar que não tem me permitido.
    Li e reli o texto e as respostas de todos, tentando me agarrar em algo que me de um norte. Mas ainda estou confusa. Deu pra bolinha.

    • A resposta é que não há resposta. Tolos somos nós ao buscar razão para viver. O melhor é encontrar vida na razão pra aproveitar o que está aqui sem objetivo. Parar e refletir porque o universo é infinito é tirar o olho da finitude do nosso processo como seres humanos. Relaxe, busque orientação médica e viva. Só.

  • Thiago D’Onofre

    Por que viver a falsa alegria dentro de uma sociedade mentirosa que visa somente o lucro, não existe mais amizade e sim uma segunda intensão. Quanto mais estudo mais vejo as mentiras que vem sendo contadas a milhares de anos … Eu não quero viver num mundo de ilusão e não vejo o pq de seguir em frente pois nada da certo, não sou valorizado em vários aspectos…sou apenas mais um grão de areia nesse vasto universo, praticamente invisível. “Nada na Natureza se perde. Tudo se cria e tudo se transforma. Da mesma maneira como nossos corpos, com a nossa morte, se funde ao solo, nada se perdendo, nossas partes subjetivas igualmente se fundem ao todo absoluto de onde originariamente partiram.”
    Quem sabe me transformo em algo mais útil.

    • Thiago. Nós nascemos sozinhos e vamos morrer sozinhos. Viver com base na aprovação dos outros é tolice, pois a opinião deles está totalmente fora do nosso controle. Se você não quer viver em um mundo de ilusão, basta olhar a realidade dos fatos e não o que as outras pessoas estão olhando. Pela sua mensagem parece que esse algo útil está relacionado em ter a aprovação dos outros. Eu também já trilhei esse caminho e resolvi sair dele. Leia sobre estoicismo, Marco Aurélio, Epicteto e Sêneca. Um tapa de realidade para parar de ficar dependendo da aprovação alheia para viver. Faz o seu e toca o barco.

  • Ronivan Fontanez

    Eu venho pensando nisso muito ultimamente. Faz acho que alguns anos que estou desempregado em um dos piores momento do Brasil, mas mesmo antes disso eu nunca tive realmente vontade de ser alguma coisa. Eu tenho alto grau de misantropia, nunca consegui encontrar sentido em viver em sociedade praticando as mesmas coisas que pessoas, tecnicamente, normais. Mesmo hoje com 32 anos de vida vazia, eu ainda persisto, estudando programação ou tentando me encaixar em algum emprego, quando no fundo eu sei, que nada disso tem muito sentido. Para quê eu continuo lutando? Não tenho posses, não sou um homem bonito, e nunca as pessoas deram atenção a mim ou as minhas idéias, eu significo menos para elas do que elas para mim. Minha vida não representa nada para ninguém. Eu já pensei em tirar-la muitas vezes, na verdade comecei uma dieta nessa sentido, eu quero ter o prazer de ver este corpo morrer lentamente, vou deixar a própria natureza se encarregar de tirar de mim aquilo que eu nunca desejei. Não tem sentido nisso tudo, eu não quero viver para ser um cpf para bancos, um rg para o governo e uma carteira de trabalho para empresas, e uma curiosidade e passa tempo para pessoas que não tem coisas melhor para fazer quando estão comigo.

    • Thiago Bruno

      Contou minha vida cara, penso igualzinho.

  • Ariel

    A vida que eu tenho me foi dada por alguém, porque na minha cabeça ninguém tem o que não foi dado e se alguém me deu é porque algum valor tem.
    A questão é que é muito complexo para o entendimento humano e por mais que tentemos entender e explicar jamais chegaremos a uma conclusão palpável.
    Mas na minha concepção quando vejo meu passado vejo que fisicamente quem me fez foi minha mãe e meu pai e se eles me fizeram algum motivo teve, seguindo este pensamento se voltarmos bem atras nós analizamos que teve a primeira pessoa e esta primeira pessoa não poderia dar a luz a outra pessoa do nada, não teria como haver uma fecundação sem que houvesse uma relação sexual e essa é a nossa realidade (que para existir alguém precisa haver fecundação e gravidez) sendo assim não seria possível nem uma segunda pessoa nem mesmo uma primeira então dessa forma não existiriamos.
    Mas nós existimos, de alguma forma existimos porque se fosse assim não estariamos debatendo a respeito.
    Por conclusão de tudo que disse até agora na minha opinião a solução mais lógica e crivel até agora é que existe um Deus capaz de algo maior que o nosso entendimento e que por agora não entendemos mas se apenas crermos tudo nos será revelado, nesta vida ou em alguma outra.
    Alguém que persista a entender o porque de tudo talvez enlouqueça porque não existe explicação porque se houvesse seriamos Deus e seu plano não seria cumprido o que no caso não é possivel por Ele se dizer perfeito.
    Então se não temos escolha para a vida terrestre ou a morte eu prefiro crer e aproveitar cada segundo da vida que me foi dada pois ela é linda e maravilhosa e também inexplicavel.
    Fiquem com Deus.
    Fé sempre. o/////

  • JJ

    e se tiver doendo tanto . que a forma mais simples é fazer parar de doer .

Back To Top
Close search
Buscar
%d blogueiros gostam disto: