skip to Main Content
Uma Vida Insuficiente

Você já percebeu o que acontece quando você vai até um shopping e começa a olhar as vitrines?

Provavelmente você sente o mesmo que todos nós sentimos quando estamos na internet, dentro de uma biblioteca ou lendo um livro de receitas culinárias.

Talvez o maior mal do mundo moderno seja a insuficiência.

  • Não temos dinheiro suficiente para comprar tudo o que desejamos.
  • Nem tempo suficiente para saber tudo o que está acontecendo.
  • Ou habilidade suficiente para cozinhar o que achamos bonito na foto.

Fora isso, padrões publicitários nos incentivam a nos tornarmos aquele tipo de homem ou mulher com o índice de massa corporal entre 20 e 22 Kg/m2, abdome definido e com uma performance na cama que renda pelo menos mais de 3 transas de qualidade por semana.

Olhamos no espelho e vemos aquilo que não somos.

Enxergamos que somos insuficientes.

Essa busca pela sujeira na mesa branca agride o ser humano que somos porque ficamos confrontando os apelos publicitários daquilo que deveríamos ter e ser com as nossas próprias conclusões que sem base publicitária perdem para as primeiras.

É hora de repensarmos se a insatisfação de não ter aquele bermuda ou aquele vestido nos faz mais pobres.

Se a insatisfação por não acompanharmos todas as notícias do jornal nos torna menos sabidos.

Ou se não transar todos os dias nos faz menos companheiros.

É hora de repensarmos se o que vale à pena é o transitório das compras, das notícias ou dos prazeres, ou se o que vale à pena mesmo não precisa ser visto, comprado e tão pouco avaliado.

Por menos avaliações da nossa insuficiência e mais leveza naquilo que somos.

Marcos Rezende

Empreendedor, criador de sites em WordPress na DoutorWP, faixa roxa em jiu-jitsu brasileiro e vestibulando de filosofia da UFPR 2018 que em 2008 criou este site e a empresa Insistimento com a missão de vida motivar e apoiar pessoas a superar seus medos e suas crenças para se tornarem elas mesmas.

Deixe uma resposta

Back To Top
Close search
Buscar