skip to Main Content

No mês passado, eu escrevi três artigos sobre Domesticação Humana que além de terem provocado um burburinho na internet em torno do assunto, incentivou-me ainda mais a ir além do tema, exemplificando-o através da crise financeira atual que já começa a atingir a vida das pessoas domesticadas em todo o mundo.

ESSA CRISE VALE O QUE DIZEM?
Como leitor assíduo da BizRevolution, não posso deixar de citar o excelente artigo revoltado que o Ricardo Magalhães colocou em seu blog falando sobre a crise. Sob o título Covardes! Corruptos!, Ricardo mete bala nos banqueiros e na democracia hipócrita americana mencionando que ao menos cem dos setecentos bilhões de doláres do resgate financeiro aos bancos proposto pelos EUA, serão utilizados para pagar os salários de executivos e que apenas cinqüenta bilhões, talvez, irão para as mãos daqueles que se deram mal com a crise. O melhor do seu texto é quando fala, em outras palavras, que a crise só existe porque está calcada em valores irreais e puramente inflacionados.

POR QUÊ VOCÊ PODE SER ATINGIDO?
A principal razão de você ser atingido por essa crise, se deve ao fato de você ter sido domesticado e ser conivente com um sistema de valores irreal e desnecessário para a sua vida, porém sustentado por você. Trabalhando em uma cadeira no escritório de uma empresa que não contribui em nada com o todo e que tem os seus preços variando de acordo com o humor do mercado e status da sociedade, significa que você será um dos mais atingidos pela crise uma vez que você está completamente amarrado ao sistema. Você come o que vendem no mercado, você toma remédios para curar doenças que você mesmo provocou, você pega dinheiro emprestado (que não é seu) para comprar carro, casa, viajar e até mesmo comprar comida, e além disso você tem um emprego de bunda onde faz o que te mandam diariamente como um perfeito robolaborador. Você está ferrado, completamente ferrado.

O SISTEMA NOS PROTEGE OU NOS DENIGRE
Bem, se o sistema fizesse você se sentir bem o tempo todo você nem estaria lendo este parágrafo, teria parado no anterior e me xingado por e-mail. O sistema de valores que a nossa sociedade se baseia é completamente falido e irreal, pois muitas das coisas que consumimos no nosso dia-a-dia não são necessárias para a nossa sobrevivência. O problema é que como você possui uma auto-estima tão baixa que nem sequer consegue levantar a voz contra o seu chefe que te manda fazer uma asneira, você se submete ao sistema colocando-se na posição de conforto como um coitadinho que cometeu alguns erros e que não seguiu em frente por causa da família, do dinheiro, do Lula, etc.

QUAL O SISTEMA QUE FUNCIONA?
Um sistema que funcione é um sistema sólido feito com pessoas sólidas, que sabem quem são, o que querem e que se questionam o tempo inteiro sobre o que é realmente necessário para as suas vidas e da sua família e o que não é. Ficou meio vago? Vou tentar esclarecer:

  • um sistema onde cada garoto e cada garota levante a bunda para ir para a escola aprender o que realmente importa para a sua vida enão se submete a um sistema de “botar-andórios-em-burro”;
  • um sistema onde adolescentes fiquem entusiasmados em fazer coisas revolucionárias à frente do seu tempo e não vendo consumindo o que entra na sua casa de graça e lhes promete que tendo algo eles serão alguém;
  • um sistema onde cada adulto se conhece muito bem e sabe corretamente como montar uma equipe de força que o ajude a cumprir a sua meta maior ou participar dessa equipe utilizando tudo o que sabe e não se esconder atrás dos proprios erros;
  • um sistema onde os mais velhos são as pessoas mais sábias que existem e que simplesmente passem a sua experiência para aqueles mais jovens, que levantam a bunda bem cedo para ir para a escola.

ESPIRAL PARA CIMA OU PARA BAIXO
Você tem duas opções: ir para baixo ou ir para cima. Ir para baixo é deixar que os outros decidam quando você vai entrar em crise ou quando você vai se divertir, já ir para cima é fazer com que as coisas acontecem e criar crises imensas em todas as áreas da sua vida porque você está querendo fazer somente aquilo que ama. Você tem o poder de decidir ser quem você quer ser e não eu, e não o governo e não o Bush.

Agora por quê você não faz nada? Porque é um coitado(a) e não tem coragem.

SÃO NOS MOMENTOS DE CRISES QUE MAIS CRESCEMOS
Da próxima vez que você estiver em crise ou que o seu mundo entrar em colapso, encare isto como uma oportunidade real de crescer, mas reflita bem sobre quem provocou essa crise. Se foi você que mudou de cidade, se foi você que decidiu abrir um negócio e se foi você quem decidiu terminar o casamento, tudo bem. Agora se foi “o mundo”, então prepare-se, pois dessa crise você não saberá sair.

Você nunca saiu de uma crise e nunca fez a diferença mesmo

Marcos Rezende

Orientador de produção textual na Mentoria da Palavra, graduando em Filosofia na UFPR com concentração em Lógica e Filosofia da Linguagem, desenvolvedor de sites em WordPress na Agência G13 e faixa roxa de jiu-jitsu brasileiro pela equipe Atos Loyalty Curitiba.

Compartilhar
Twittar
Pin
+1
Compartilhar
Back To Top