skip to Main Content

 

Sem ainda saber da notícia, publiquei hoje cedo pela manhã no meu Instagram a seguinte frase:

“Saudade é um abraço que você fica esperando voltar.”

Hoje, infelizmente, muitas pessoas, amigos e familiares das vítimas da tragédia com o time de futebol do Chapecoense, terão saudade de um abraço que não vai mais voltar.

Sem aviso prévio ou doença terminal que adiantasse o fim, várias pessoas se foram ao mesmo tempo chocando todo o mundo e me provocando a seguinte reflexão.

Se faz tanta falta a vida de outras pessoas, porque desperdiçamos tanto tempo da nossa vida com elas em críticas, ofensas e distância?

Pois quem morre sempre é de outro time, de outro partido político, de outra cor de pele ou de outra religião.

E mesmo assim, faz falta.

Por quê então erguer barreiras, ofender e criticar?

Hoje eu quero deixar os meus sentimentos a todos os familiares e amigos que sofrem com a perda repentina das vítimas desse acidente.

Mas também quero pedir para você que lê esse texto, baixar um pouco a guarda para aqueles que estão próximos a você agora.

Porque como vimos no episódio da vida de hoje, não importa a distância entre você e quem morre, nós sempre queremos abraços que voltem.

 

Marcos Rezende

Orientador de produção textual na Mentoria da Palavra, graduando em Filosofia na UFPR com concentração em Lógica e Filosofia da Linguagem, desenvolvedor de sites em WordPress na Agência G13 e faixa roxa de jiu-jitsu brasileiro pela equipe Atos Loyalty Curitiba.

Compartilhar
Twittar
Pin
+11
Compartilhar
Back To Top