skip to Main Content

O que eu recebo de e-mail de pessoas dizendo que o fato de estarem com mais de 40 anos é um empecilho para empreenderem não é brincadeira. Além dessas, tem também aquelas que dizem que o fato de elas serem mulheres ou de estarem desempregados ou de simplesmente serem jovens demais, é um empecilho para empreenderem. A grande questão meus amigos e amigas é que quando queremos procurar uma desculpa, encontramos. Seja na idade, no sexo, na falta ou na abundância de recursos materiais, etc. Sempre que queremos, encontramos o empecilho adequado para ser a grande desculpa para evitarmos crescer.

Se você é jovem e não tem filhos…

Você tem uma grande oportunidade de ser “irresponsável” e tentar tudo que você pode tentar da maneira mais rápida que você puder. Você não tem contas pra pagar, não tem filhos para sustentar, não tem quem te segure e te faça pensar duas vezes. Você só tem você e um mundo inteiro de oportunidades. Não se distraia. Não se embebede. Viva a vida buscando e correndo feito uma pantera atrás dos seus sonhos.

Se você é jovem e tem filhos…

Você tem uma oportunidade grande de ser racional e crescer de maneira sustentável. De pensar estrategicamente e executar tarefas com primor, focado em resultados, porque você tem alguém para alimentar em casa. Além disso, você é obrigado pela natureza a não ficar parado distraído no sofá. Você é forçado a sair da cama para alimentar a sua família. Seja você mulher ou homem, você precisa fazer.

Se você já passou dos trinta ou quarenta e não tem filhos…

Você tem medo de que? Tem medo de ficar sem luz, água ou comida? Não me venha com essa desculpa e pare de viver a vida como um adolescente ou ter medo do seu futuro. Se você não teve filhos é hora de procurar uns, alimentando os filhos dos empregados da sua empresa ou da sua causa social. Vá lutar por alguma coisa, crescer como pessoa ou profissional. Está na hora de sair de trás da mesa e ir pra linha de frente lutar pela sua própria vida. E não me venha dizer que criar cachorro é igual a criar filho, porque um cachorro nunca contraria aquilo que você diz (os pais entenderão).

Se você já passou dos trinta ou quarenta e tem filhos…

Seus filhos estão prestes a sair de casa, já passaram dos dez anos e em breve já nem olharão para trás para se despedir de você. Esta é a hora de ir para o mundo com a sua maturidade de administração. Nenhum jovem sem filhos sabe o que é ter um filho doente em casa e ter que ir trabalhar. Ou ainda, o que é administrar os horários do trabalho com os horários da escola dos filhos. Só você sabe isso e deve se valorizar por isso. A sua hora é agora, pois daqui a pouco os filhos sairão de casa e vai sobrar saldo positivo no banco no final do mês para você viajar o mundo, expandir a sua cultura e levar o seu conhecimento para as outras pessoas.

Se você já passou dos cinquenta…

Agora você é o adolescente maduro. O perfil ideal de um bom funcionário. Aquele que olha para o futuro e enxerga os seus sonhos ao mesmo tempo que tem a responsabilidade de fazer aquilo que prometeu fazer. Todos os bons profissionais que eu conheço já passaram dos 50 e são tão visionários quanto eu era quando adolescente. Só que agora, além da visão e da paixão, eles tem maturidade emocional, estabilidade material e tranquilidade para fazer aquilo que acham correto ser feito.

Se você já passou dos setenta…

É hora de continuar vivendo, multiplicar os anos que tem à frente, empreender, fazer coisas novas, ter ainda mais experiências e dar uma olhada para trás, para pessoas como eu, que estão com seus trinta ou vinte anos, dando apoio principalmente moral para chegarmos um dia aos seus pés.

Este post foi uma homenagem a todas as fases da vida e também ao ser humano que procura empecilhos onde não existe só para ser mais humano e reclamar um pouco mais da sua própria ignorância.

Vamos para frente! Todos juntos!

Marcos Rezende

Orientador de produção textual na Mentoria da Palavra, graduando em Filosofia na UFPR com concentração em Lógica e Filosofia da Linguagem, desenvolvedor de sites em WordPress na Agência G13 e faixa roxa de jiu-jitsu brasileiro pela equipe Atos Loyalty Curitiba.

Compartilhar
Twittar
Pin
+11
Compartilhar
1 Compart.
Back To Top