As 10 melhorias que o Disney+ deveria implementar em 2022

O Disney +não é mais o novo serviço de streaming do pedaço, é um dos streamers com mais inscritos do mundo, com mais de 118 milhões de usuários, tendo o dobro, o triplo ou o quádruplo desse número de pessoas que realmente assistem Disney + diariamente.

Mas ainda existem alguns erros no Disney +, muitos dos quais não passam de pequenos aborrecimentos que a Disney até já corrigiu ou tem a capacidade de melhorar.

Então, nós queríamos listar alguns dos principais problemas que o Disney + está apresentando até agora, que caso eles resolvessem, tornariam o Disney + um lugar muito mais agradável para assistir nossos programas e filmes favoritos.

E esta é a nossa lista:

Melhores notificações dos novos episódios

Uma das coisas mais frustrantes que encontramos em uma quarta-feira após a atualização do Disney + é tentar ver dos novos episódios já foram lançados. Quando uma nova série é adicionada, é muito fácil dizer, já que vemos uma nova miniatura que não existia antes.

Mas, ao contrário de muitos outros serviços de streaming, há poucos avisos de que haja um novo episódio disponível. Às vezes, a Disney atualiza o banner no topo da página inicial do Disney +, mas isso geralmente é usado apenas para os programas com mais acessos.

Uma ideia poderia ser um pequeno recurso, adicionar uma sobreposição ou até mesmo adicionar uma miniatura temporária informando que há um novo episódio, isso seria ótimo. Outros serviços de streaming como Amazon e Netflix já fazem isso há tempos.

Obviamente, gostaríamos que essa notificação ficasse disponível por um tempo limitado, já que não há nada mais chato do que ficar vendo “NOVO”, mesmo que você já tenha assistido dias ou semanas atrás.

A volta da seção ‘Em breve’

Estamos pedindo isso há um bom tempo, desde o lançamento do Disney +, a falta uma seção em breve. Ironicamente, recentemente, no Disney + Day em novembro de 2020, uma pequena seção ‘em breve’ foi adicionada à página inicial, mas depois foi logo removida.

Embora a gente entenda que pode não ser possível incluir todos os filmes e séries que estão programados nesta seção, apenas focar na próxima leva dos novos Disney + e Star Originals já aumentaria a conscientização dos usuários sobre esses programas.

Tragam de volta o AZ

Desde que a Disney + adicionou “Star” como a nova marca de entretenimento geral dà Disney + em todo o mundo, eles também removeram a visualização da coleção inteira da Disney + em uma lista.

Na época, fazia sentido, já que Disney + havia dobrado a quantidade de conteúdo disponível para milhões de assinantes no mundo todo, então é provável que tenha sido retirado para reduzir a pressão sobre a plataforma. Mas, ao longo de seis meses, ele nunca mais voltou e seria ótimo poder passear por todo o catálogo Disney + sem filtros ou restrições.

Ou isso, ou apenas disponibilizem mais filtros, como por marca das produtoras, por exemplo, Star, Disney, 20th Century Studios, etc. Hoje os filtros nos menus ainda são muito simples.

Menos retângulos, por favor

Por mais de 2 anos, passear pelo Disney + era apenas uma seleção interminável de miniaturas retangulares idênticas que, embora fossem uniformes, não chamavam a atenção quando alguma coisa era nova.

No Disney + Day, toda a primeira página foi atualizada com algumas novidades, como retângulos altos, dessa vez! Isso quebrou toda a página inicial do Disney +. Não só isso, eles também adicionaram uma pequena seção para destacar “Olaf Presents”. Isso foi uma boa ideia e realmente chamou sua atenção ao passear pela página inicial do Disney +.

Mas, mais uma vez, assim como a área ‘em breve’, a novidade foi logo removida. E acabamos voltando aos mesmos designs de retângulo. Não é a funcionalidade mais importante que gostaríamos de ver de volta.

Notificar os usuários quando algo está saindo da plataforma

Nos Estados Unidos, por exemplo, a Disney + tem um problema com os contratos existentes que fazem com que alguns filmes sejam removidos por um pequeno período e tenham que ir para outra plataforma de streaming. Esses contratos foram feitos antes de a Disney comprar a 20th Century Fox ou muito antes de a Disney + existir.

Uma opção para corrigir isso seria comprar todos os contratos existentes, mas uma opção mais simples ainda seria apenas informar os assinantes que a remoção vai acontecer em breve. Que é o que qualquer outro serviço de streaming já faz.

O Disney + já adicionou uma pequena área dentro do aplicativo que disponibiliza esse tipo de informação, mas o problema é que eles nunca utilizam esta área para essa finalidade. Uma ideia seria que também poderia usa este espaço para indicar quando um título removido está voltando à plataforma.

Uma melhoria que seria bem-vinda

Seria interessante fazer como a maioria das plataformas de streaming que tem uma área “Recomendado”, isso seria muito bem-vindo no  Disney +, destacando os programas que você ainda não viu. Faz todo o sentido para os serviços de streaming encorajar o usuário a mergulhar em algo novo.

Enquanto isso o YouTube tem um algoritmo complicado para fornecer a lista perfeita de vídeos que ele compilou a partir de seus hábitos de visualização nos quais acredita que você se interessará.

O Disney + não precisa necessariamente ter um algoritmo como o do YouTube, onde o Google gastou milhões de dólares em desenvolvimento. Mas pelo menos oferecer programas variados para o usuário já seria uma grande ideia.

Quando você entra na sua conta Netflix, por exemplo, parece completamente diferente da que a sua mulher tem. Porque foi adaptado por meio de um algoritmo para apresentar uma nova seleção de programas e filmes apropriados para cada usuário.

A única falha nisso é que, quando vocês assistem a uma série juntos. O outro perfil não registra que você já viu aquela série. Mas isso está fora da capacidade do aplicativo, a menos que eles comecem a monitorar quem está sentado no sofá assistindo, mas vamos combinar que isso não seria muito apropriado se acontecesse.

O Disney + tem uma certa variação entre os usuários, adicionando seções com base em seu histórico de exibição. No entanto, ainda parece muito básico e está muito atrás da Netflix, que passa muito mais tempo desenvolvendo maneiras de aumentar a visualização dentro do aplicativo. A Disney poderia melhorar drasticamente seu tempo de exibição se investisse mais na criação de ferramentas para melhorar a promoção dos novos conteúdos para os usuários. E com a quantidade de conteúdo que chega ao Disney + todos os anos, isso sem dúvida será necessário em breve.

O Disney + possui controles dos pais – e você deve usá-los

Quando o Disney + foi lançado, ele já contava com um sistema de controle parental mínimo, porque não tinha nenhum conteúdo classificado além de 14 anos. Você tinha a conta principal ou uma conta infantil. Isso era muito simples, e os pais rapidamente se acostumaram com o Disney + como um aplicativo para crianças, porque não havia muito na plataforma que as crianças não pudessem assistir.

No início deste ano, a Disney + implementou um novo sistema de controle dos pais no mundo  todo, tornando possível alternar uma conta Disney + para permitir o conteúdo de uma categoria de idade específica. No entanto, deve-se observar que nos Estados Unidos e na América Latina, essa seleção de classificação de conteúdo não tem opções de 16+ ou 18+, uma vez que não há nada no aplicativo com classificação tão alta.

Mas se você der uma boa olha  nas telas da sua conta Disney +, vai encontrar conteúdo adulto como “The Walking Dead” ao lado de “Doc McStuffins”, isso acontece porque a sua conta está configurada para maiores de 18 anos, portanto, está totalmente desbloqueada para as crianças e isso é preocupante.

Quando a Disney + lançou o Star, também lançou vários pequenos vídeos e anúncios online, mostrando os novos controles dos pais e, desde então, geralmente, os pais acharam incrível a capacidade de assistir a mais conteúdo além de terem as ferramentas disponíveis, como em qualquer outro serviço de streaming, para controlar ou limitar o acesso a conteúdo não apropriado para seus filhos. O problema é que muitos pais estão passando batidos por isso e não estão usando a ferramenta de controle parental.

Acreditamos que a Disney precisa fazer uma campanha promocional para deixar os pais mais cientes de que algum conteúdo no Disney + pode não ser apropriado para as crianças. Especialmente, quando a empresa está começando adicionar conteúdo que não é adequado para todas as idades, em muitos lugares do mundo.

Recentemente, a Disney + adicionou “The Beatles: Get Back”, em alguns países, e foi classificado como 16+, mas nos Estados Unidos, teve que ser classificado de forma diferente porque não se encaixava nas categorias já existentes, para se ter uma ideia. Eles também tiveram que colocar um aviso sobre o assunto devido existência de muitos xingamentos e as cenas onde há muito consumo de drogas.

Conforme a Disney + continua a evoluir, precisa criar mis ações para tornar os pais mais conscientes de que o Disney + possui essas ferramentas para proteger seus filhos e que eles devem começar a usá-las. Especialmente se eles ainda estiverem planejando adicionar mais conteúdo inadequado para crianças.

Agora, é óbvio que existem alguns problemas com o Hulu que não podem ser corrigidos sem que haja um investimento de bilhões de dólares com a compra da participação de 33% da Comcast no serviço de streaming. Obviamente, a gente preferia que os assinantes do Disney + nos Estados Unidos e na América Latina, por exemplo, tivessem acesso ao Star em 2022, porque isso torna o Disney + uma opção de streaming muito mais interessante.

Bem que a Disney poderia começar a dar alguns passos para mudar sua atitude com relação ao Disney +, utilizando parte do conteúdo que eles já tem e que se encaixa na ideia atual de manter o Disney + focado na família, enquanto mantém o Hulu como está agora . Adicionar programas como “The Strain” ou filmes como “Deadpool” exigiria uma campanha publicitária massiva, como vimos com o lançamento internacional de Star.  

O National Geographic é uma das principais marcas do Disney +, mas a Disney ainda está selecionando parte de seu conteúdo para evitar tópicos polêmicos na Disney +. Documentários são uma ótima maneira de expandir lentamente os limites em tópicos mais maduros, mas ainda são avaliados apenas para públicos com 12 ou 14 anos ou mais. Com muitos adolescentes aprendendo sobre tópicos como a 2ª Guerra Mundial ou drogas na escola (sim isso existe nos EUA), não ter esse conteúdo no Disney + é uma oportunidade de aprendizado perdida.

Outra forma de apresentar mais conteúdo para os telespectadores mais velhos é incluir algumas sitcoms ou programas populares mais familiares. Novos programas como “The Goldberg”, “The Wonder Years”, “Black-ish” ou “Modern Family”, disponíveis em alguns países, são opões que valem a pena e que as famílias podem assistir juntas.

Os lançamentos no dia seguinte

Possivelmente, um dos problemas mais frustrantes com o Disney + é como o conteúdo dos canais Disney Channel e National Geographic são lançados no Disney +.

No ano passado, foi possível ver o Disney Channel usar várias estratégias para lançar novos conteúdos no Disney +.

Por exemplo, nos EUA eles lançaram algumas produções no mesmo dia (Natal de novo), às vezes uma semana depois (Under Wraps), depois desses já foi ao ar (Gabby Duran and the Unsittables), em lotes antes de ir ao ar (The Ghost and Molly McGee) e até mesmo semanalmente depois de ir ao ar (Secrets Of Sulphur Springs). Se alguém se perguntasse quando um novo episódio ou filme do Disney Channel seria adicionado ao Disney +, não seria capaz de adivinhar, porque eles mudam isso o tempo todo.

Um sistema simples poderia fazer toda a diferença e dar ao Disney + conteúdo original regular e, o mais importante, ainda ganhar mais espectadores devido a uma compreensão mais clara de quando está uma nova série estará disponível na plataforma.

Em outros países, a coisa ainda é mais frustrante, já que muitas vezes o Disney Channel nem existe, então o novo conteúdo está literalmente sendo retido já no lançamento, sendo que poderia ser lançado ao mesmo tempo que nos Estados Unidos. Mas com frequência isso não acontece. Lançamentos globais são possíveis. Os usuários de alguns países veem isso todas as semanas com o Disney + Originals. Os programas do Disney Channel e do Nat Geo deveriam ser tratados da mesma forma, lançados em todos os países de forma simultânea.

Melhores coleções

De vez em quando, o Disney + vai adicionar uma nova coleção, dando especial destaque a uma seleção de filmes e séries, com um tema bem específico. Mas algumas dessas coleções não estão disponíveis mundialmente, estão bloqueadas em muitos países, o que muitas vezes não faz sentido, já que o conteúdo está disponível na plataforma.

O mais importante é que algumas das coleções são muito genéricas e não são atualizadas já há alguns anos, seria uma ótima forma de aumentar a capacidade de pesquisa dentro do aplicativo com coleções melhoradas, como a oferta de filmes e programas filtrados por década, marcas e muito mais. Uma das coleções mais populares era “Disney ao longo dos anos”, mas foi removida quando Star foi lançada na plataforma e tem sido cobrada pelos usuários desde que foi removida.

E isso é mais importante nos mercados fora dos  EUA, já que a seleção de coleções é relativamente pobre para qualquer coisa dentro da marca Star. Com milhares de filmes e programas disponíveis, existe apenas um punhado de coleções. Existem tantas coleções que poderiam ser adicionadas, como sitcoms, séries de vampiros, ou mesmo coleções para marcas como a 20th Century Studios, Searchlight, FX ou ABC. As coleções não estão recebendo muita atenção desde o lançamento da Star.

Conteúdo mais clássico

E, finalmente, algo pelo qual as pessoas realmente se apaixonam, o Disney + ainda está perdendo milhares de títulos de Walt Disney. Existem centenas de filmes clássicos da 20th Century Studios dos primeiros anos que simplesmente não estão em lugar nenhum na plataforma, ou dezenas de programas do Disney Channel que simplesmente estão desaparecidos. Parece que a Disney está adicionando lentamente alguns deles ao Disney +, mas o processo está extremamente lento.

Em vez de gastar navios de dinheiro para produzir novas séries e filmes o tempo todo, talvez eles devessem dar uma olhada no depósito e ver o que você está lá parado e que pode ser  usado.

A Disney tem uma biblioteca incrível de filmes e programas, mas muitos deles estão impedidos de serem adicionados ao Disney + por vários motivos. Pode ser devido a direitos autorais ou musicais, questões legais, contratos existentes, questões de qualidade, etc. Mas parece estranho que a Disney simplesmente não tenha montado uma equipe para resolver isso. Eles estão sentados em muito conteúdo de excelente que está apenas juntando poeira no porão. Tem mais ideias para melhorar o Disney +? Deixe seu comentário aqui:

Insistimento Portal de Notícias