3 Procedimentos estéticos que oferecem riscos

É impossível passar um dia sequer e não ver diversos vídeos e fotos de celebridades mostrando os seus corpos nos nossos feeds das redes sociais. Porém, muitos vídeos são de pessoas maquiadas e produzidas, e muitas vezes muitas fotos tem efeitos de photoshop integradas. E por conta disso, muitas pessoas se preocupam com a beleza, afetando assim a autoestima.

Diversas pessoas têm a vontade de se arriscar em procedimentos para ter uma boa aparência. Sabemos que se preocupar com a imagem é muito importante, mas tem alguns pontos que a pessoa se torna obcecada em ter uma excelente imagem. Fazendo com que a pessoa procure por diversos tratamentos perigosos, tudo para causar uma boa imagem na rede social. Pois, afinal os novos tratamentos estéticos vão surgir a todo momento, e nem sempre eles são 100% seguros e eficientes.

Neste artigo vamos lhe falar sobre 3 procedimentos que podem oferecer grandes riscos para a vida da pessoa. Se você tem o desejo de melhorar a sua imagem, indicamos que você procure por Cursos Online de maquiagem, pois assim você saberá se produzir e não precisará passar por diversos procedimentos.

Então, pegue caneta e papel, e anote tudo que vamos lhe passar.

Vamos lá?

Os perigos

Se você acha que entrar no centro cirúrgico com o objetivo de melhorar a estética é perigoso, saiba que existem diversas opções menos invasivas. Tratam-se de procedimentos estéticos não-cirúrgicos, também podem ser chamados de minimamente invasivos ou até alguns termos similares. A aplicação de toxina botulínica e o peeling são os mais conhecidos no território brasileiro. Dados de 2019 da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica revelaram que houve um aumento de quase 400% na procura por estes procedimentos nos últimos anos.

Apesar de serem tratamentos não-invasivos, eles ainda não são isentos de riscos, mesmo que sejam menos perigosos do que os procedimentos cirúrgicos. É fundamental que o profissional que você for fazer o procedimento, tenha um Curso de Primeiros Socorros no currículo. Pois, afinal, como no caso do Botox, existe a aplicação interna de substâncias alheias ao seu corpo, com o objetivo de modificar o funcionamento da pele e dos músculos.

Hidrogel de poliamida

Esse procedimento se trata de uma substância que será formada por poliamida, que é um produto sintético, e soro fisiológico, tem consistência similar à de um gel de cabelo, ela é reabsorvida pelo organismo depois de quatro ou cinco anos. O seu nome comercial é Aqualift, não tem registro válido na Anvisa. Isso significa que os seus lotes não podem ser importados nem vendidos dentro do Brasil.

Ele tem a função de apenas de preencher as pequenas correções, como com o objetivo de diminuir o aspecto de uma celulite e nivelar as depressões na pele, que são causadas por cicatrizes. O procedimento não é indicado para grandes áreas, como, por exemplo: o aumento do volume do bumbum e das coxas.

Existem alguns riscos, a rejeição da substância é uma delas, podendo causar: deformidade, inflamação ou infecção.

Até hoje não existem estudos a longo prazo que buscam garantir a segurança, a biocompatibilidade e a estabilidade da devida substância.

No mercado existem algumas alternativas, a grande unanimidade entre os médicos para pequenas correções, é o gel à base de ácido hialurônico, ele é considerado muito mais seguro, e tem diversos estudos sobre ele.

Porém, quando se trata de preenchimentos maiores, as melhores opções são, os implantes de gel de silicone altamente coesivos, isso quer dizer, uma cirurgia plástica como a de aumento das mamas. A lipoenxertia, que é o uso da gordura obtida por meio de lipoaspiração, também é uma alternativa possível, com o objetivo de aumentar os glúteos.

PMMA

É um composto de gel e microesferas que contém um material semelhante ao plástico, o polimetilmetacrilato.

O PMMA não será absorvido pelo organismo e, por conta disso, tem efeito definitivo. Ele é indicado somente em pequenas quantidades e em situações muito específicas, como, por exemplo: em portadores de HIV, que podem ter algumas deformidades no nosso corpo e na face devido às medicações. A substância, porém, também é usada de forma contraindicada com o objetivo de nivelar as rugas e sulcos de tamanho médio a profundo, como, por exemplo: o bigode chinês, preencher lábios finos e dar volume ao bumbum.

Ele contém alguns riscos que podem ser as manchas, deformidade, vermelhidão permanente, formação de grânulos, infecção ou nódulos que podem repuxar a pele, causando muita dor, necrose, embolia pulmonar e até a expulsão do material através da pele.

Quando surgiu, o PMMA foi uma febre no público, porém houve o uso indiscriminado do produto. O que estamos observando agora, é que vem acontecendo o endurecimento da região, a migração do produto e uma reação inflamatória cíclica incurável, sendo muito difícil de tratar.

Carboxiterapia

Esse procedimento é uma injeção de dióxido de carbono dentro da pele através de uma agulha bem fina. O gás vai melhorar a circulação sanguínea e estimulando assim a produção de novo colágeno. Se for introduzido mais profundamente, poderá auxiliar na quebra das células de gordura. Ele é indicado para tratar celulite, estrias e flacidez, além de suavizar as rugas. Tratando, no entanto, de um procedimento que não tem o aval de todos os dermatologistas.

Os ricos são: hematomas, inchaço e dor no local da aplicação do produto, manchas e necrose da pele. Se não houver a higiene adequada, poderá ocorrer uma infecção por bactérias. Ele é um procedimento que ainda carece de evidências científicas

Existem algumas alternativas, os aparelhos de radiofrequência, infravermelho e ultrassom para tratar celulite, gordura localizada e flacidez, com o objetivo de melhorar o aspecto das estrias.

Insistimento Portal de Notícias